FANDOM


Ajay Ghale
Far Cry 4 Ajay Ghale
O Filho Pródigo
Nome: Ajay Ghale
Estado: Vivo
Papel: Protagonista
Idade: 26
Data de nascimento: 1988
Lugar de nascimento: Kyrat
Nacionalidade: Kyrati nacionalizado Americano
Religião: Mitologia Kyrati
Altura: 1.79 m
Cor do cabelo: Preto
Cor dos olhos: Castanho escuro
Peso: 75 kg
Residência(s): Estados Unidos da América
Residência Ghale, Kyrat
Apelido(s): Filho de Mohan
Herói do Caminho Dourado
O Filho Pródigo
Brother de Tatuagem
Profanador
Afiliações: Caminho Dourado
Amita
Sabal
Hurk
Rabi Ray Rana
Pagan Min
Sharma Salsa
Mumu Chiffon
Yogi & Reggie
Longinus
Noore Najjar
Willis Huntley (antigamente)
Digvijay (antigamente)
Profissão: Membro do Caminho Dourado
Líder do Caminho Dourado (com Amita ou Sabal mortos)
Rei de Kyrat (possivelmente, Amita e Sabal mortos, Pagan poupado)
Experiente em: Combate corpo-a-corpo
Uso de armas de fogo
Paraquedista
Pai: Mohan Ghale
Mãe: Ishwari Ghale
Ator/Atriz: James A. Woods[1]
Dublador(a): Felipe Drummond
Jogo(s): Far Cry 4

Far Cry 5 (mencionado)


"Um filho de Kyrat que viveu no Ocidente longe o suficiente para perder seu auto-senso de dever. Nosso fabuloso, o próprio rei Min visa educar esse jovem nos caminhos de sua terra natal e transformá-lo em um cidadão Kyrati valorizado."
―Kyrat do Rei Min[fonte]
"Devo ao Caminho Dourado por me resgatar, mas honestamente eu só... Só vim espalhar as cinzas da minha mãe."
―Ajay explicando suas motivações a uma soldado do Caminho Dourado[fonte]

Ajay Ghale (अजय घले) é o principal protagonista de Far Cry 4. Ajay viaja até Kyrat para atender o último pedido de sua mãe, que suas cinzas sejam espalhadas em algum lugar de Kyrat. Ele se envolve em uma brutal guerra civil contra o líder opressivo de Kyrat, Pagan Min.

HistóriaEditar

Ajay Ghale nasceu em meados de abril/maio 1988 em Kyrat e vivia com seus pais Ishwari e Mohan Ghale, os fundadores da organização rebelde Caminho Dourado. Quando ele tinha apenas três anos de idade, sua mãe fugiu com ele para os Estados Unidos e não revelou nada para ele de seu país de origem, seu pai, ou por que ela deixou Kyrat.

Ajay teve uma infância em conflito e cresceu causando muita dificuldade para si e sua mãe. Ele finalmente caiu com a turma errada e, durante sua adolescência, se envolveu em um assalto que deu errado. O assalto resultou em um balconista morto a tiros. Embora Ajay não tenha sido diretamente responsável pelo tiroteio, ele se entregou e trocou um acordo com a polícia; em troca de não ficar na prisão, ele forneceria o nome da pessoa que puxou o gatilho.

Enquanto Ajay ia transformando sua vida, ele soube que sua mãe estava morrendo de câncer de mama, deixando-a debilitada por alguns dias. Ela nunca disse a ele para não transforma-lo em um rapaz mais revoltado. A última conversa lúcida que eles tinham era sobre Kyrat. Sua mãe descreveu o lugar bonito que deixaram para trás quando ele era uma criança e falou de arrependimentos de coisas deixadas para fazer. Algumas semanas mais tarde, durante a leitura de seu testamento, Ajay foi dado seu último desejo, uma alteração feita alguns dias antes de morrer: "Ajay meu filho, sinto que me resta pouco, mas tenho um último desejo, me leve de volta a Lakshmana, a jornada ira lhe dizer mais do que eu jamais pude". Com uma mistura de culpa, apreensão, e um pouco de emoção, Ajay entrou em Kyrat por meio da Índia e com ajuda de um homem chamando Darpan e um homem da Embaixada Americana em Patna chamado Chet Peterson, Ajay conseguiu entrar por Kyrat em um ônibus de turistas, Darpan foi com ele para ajudá-lo a cumprir o último desejo de sua mãe que era para espalhar suas cinzas.

Far Cry 4Editar

Editar

"Ajay, meu filho. Tenho um último pedido... me leve de volta a Lakshmana."
―Ishwari declara seu último desejo a Ajay[fonte]
Ajay com as cinzas de Ishwari

Ajay com as cinzas de sua mãe.

Depois da morte de sua mãe Ishwari, Ajay retorna ao seu pais natal, Kyrat, de onde ele havia partido com ela aos 3 anos para cumprir seu último pedido, espalhar suas cinzas em um lugar desse país chamado de Lakshmana. Ele pega passagens e vai para Patna, Índia, e de lá ele pega um ônibus de turistas para ir a Kyrat, e com uma pessoa se dizendo ser amigo dele, chamado Darpan, mas após chegar a fronteira o ônibus é para pelo Exército Real para inspecionamento, e, ao descobrir que Ajay estava lá, os soldados disparam contra o ônibus, Ajay e Darpan correm para fora dele e são rendidos, então Pagan Min, o rei tirano da região, mata o soldado que ameaçava Ajay e logo após isso o abraça dizendo que tem "uma festa" o esperando, Pagan coloca um saco em sua cabeça e a de Darpan e ambos vão ao Complexo de De Pleur, a residência de Paul Harman, conhecido em Kyrat como "De Pleur", além de ser um dos governadores de Kyrat.

"Quando sua mãe fugiu de Kyrat com você no colo, ah, não teve como eu não me sentir culpado, mas então eu percebi, não era eu, não... era a porra do Caminho Dourado!"
―Pagan sobre a fuga de Ishwari[fonte]

Chegando lá, Pagan apresenta Ajay a Paul e diz dos tempos onde ele e Ishwari, a mãe de Ajay se envolveram. Logo, ele mostra ao garoto que é o rei daquele país, usando as notas do dinheiro da região como referência (que estavam com seu rosto). Enquanto ainda conversava sobre a ida de Ishwari para os EUA, ele pegou um garfo e enfiou em Darpan, pegando a força seu celular escondido e mostrando que ele fazia parte do "Caminho Dourado", um grupo de "terroristas" contra o regime de Pagan. Ele o entrega para que Paul possa torturá-lo e descobrir o que ele estava fazendo junto a Ajay no ônibus, e depois diz a Ajay esperá-lo enquanto atendia uma chamada de Yuma Lau, outra governadora de Kyrat e irmã adotiva de Pagan.

Ajay rapidamente pega as cinzas de Ishwari de volta e tenta procurar uma saída. Ele se depara com De Pleur torturando Darpan, enquanto questionava o que ele sabia sobre Ajay. Logo na saída, um homem chamado Sabal se apresenta a Ghale, explicando que estava lá com o Caminho Dourado para resgatá-lo (graças a uma mensagem de texto enviada por Darpan no jantar com Pagan).

Ajay preso pela avalanche

Ajay preso pela avalanche.

Ajay foge com um membro do Caminho Dourado de carro até se envolverem em um acidente, onde este motorista foi morto. Sabal o contacta por rádio e pede para Ghale ir à uma torre de sino próxima dali. Apesar de enfrentar alguns membros do Exército Real, ao chegar na torre, ele reencontrou Sabal, que o explicou que Ajay era filho de Mohan Ghale, o líder original do Caminho Dourado, e que seu retorno poderia significar algo para o grupo. Após enfrentar outra onda do Exército Real, uma avalanche derrubou a torre e quase matou Ajay e Sabal, que conseguiram fugir de lá com vida.

Ato UmEditar

"Eu não estou envolvido... em nada disso. Só tô procurando a Lakshmana."
―Ajay para Amita[fonte]

Sabal o levou a vila chamada Banapur, a base do Caminho Dourado. Após a morte de Mohan Ghale, o grupo se enfraqueceu por anos e a liderança ficou frágil, em uma disputa constante entre Sabal e Amita, a outra líder do grupo com ideais totalmente diferentes de Sabal. Em Banapur, Amita e Bhadra receberam Ajay, e a líder questionou a decisão do Sabal de deixar Darpan para trás para trazer "isso" a ela. Após uma pequena discussão, Amita deixa os dois de lado e Sabal o conforta. Logo, ele lhe diz que seu objetivo, Lakshamana, era provavelmente um templo ou santuário localizado ao norte de Kyrat, que era dominado por Pagan e Yuma, inacessível para o Caminho Dourado.

Tentando acalmar a relação com Amita, Ajay a ajuda em algumas tarefas, assim como Sabal, recuperando o sinal na Torre de Sino próxima. Eventualmente, ele é apresentado a Longinus, o traficante de armas e padre do Caminho Dourado. Durante sua conversa, ambos são interrompidos por Sabal pelo rádio, que afirma que Banapur estava sob ataque. Ajay corre de volta a vila e ajuda a expulsar as forças de De Pleur de lá, além de salvar a vida de Bhadra. Amita o culpava pelo ataque, já que era uma retaliação de Paul pelo Caminho Dourado ter invadido seu complexo, mas Sabal ainda o defende, e afirma que eles capturaram alguns reféns e tomaram o Posto Avançado Bazar Khilana.

"Você quer chegar em... como é o nome? Lakshamana? Não vai ser fácil chegar lá. A gente perdeu o norte para o Pagan Min há anos e estamos tendo problemas aqui no sul."
―Amita explicando a Ajay sobre a situação do Caminho Dourado[fonte]
"Prometi pra minha mãe que levaria as cinzas dela pra lá. Foi seu último desejo."
―Ajay Ghale[fonte]

Ajay consegue salvar tanto os reféns, quanto capturar o Posto Avançado, conseguindo apaziguar sua relação com Amita. Em uma conversa com ela, a guerreira revelou que Lakshamana estava fora de questão no momento, mas Ajay poderia ajudar o Caminho Dourado combatendo ao lado deles, afirmando que era exatamente isso que sua mãe previu com ele voltando a Kyrat.

Ato DoisEditar

"A sua presença aqui, ajudando a nossa causa, não é acidente. Fique conosco, Ajay. Junte-se ao Caminho Dourado e prometo que realizará o desejo de morte de sua mãe, quer seja espalhar as cinzas dela em Lakshmana... ou conquistar algo maior."
―Amita convencendo Ajay a ajudar o Caminho Dourado[fonte]
Ajay em Kyrat

Ajay em Kyrat.

Com o sul dominado por De Pleur, Ajay eventualmente toma as Torres de Sino e Postos Avançados da região, no caminho, conhecendo figuras como Mumu Chiffon, um ex-costureiro de Pagan que pede sua ajuda com a Kyrat Fashion Week, Rabi Ray Rana, o DJ da rádio Kyrat Livre que pede ajuda contra as propagandas de Pagan, Sharma Salsa, uma ex-atriz pornô de Kyrat que agora faz filmes de ação e chama Ajay como dublê. De volta ao Posto Avançado Bazar Khilana, Ajay ouve uma discussão dentro de uma casa e de lá sai uma mulher do Caminho Dourado, dizendo a ele que Amita e Sabal estavam discutindo, Paul "De Pleur" Harmon atacaria um dos acampamentos do Caminho Dourado, Amita achava que as informações obtidas eram prioridades, já Sabal achava que a vida dos reféns era mais importante. A mulher afirma que Ajay é o filho de Mohan Ghale e por isso, tem responsabilidades com a causa e o grupo, ele deveria acabar com o impasse entre Amita e Sabal, cabendo ao jogador escolher qual dos dois apoiar nesta decisão.

Sabal : Caso o jogador escolha apoiar o Sabal nesta missão, ele irá para o acampamento e salvará membro do Caminho Dourado, porém perderá uma informação muito importante.
Amita: Caso o jogador escolha o lado da Amita, ele irá ao acampamento e encontrará um mapa, que seria a informação que Amita procura, mas ele perderá 6 membros do Caminho Dourado. Ajay entregará o mapa para Amita que o analisará.

Após cuidar deste conflito, Ajay foi ao funeral dos soldados perdidos, onde Bhadra conversou com ele sobre seu pai Mohan Ghale. Ela contou que ele foi assassinado em sua própria casa, a Residência Ghale, que ainda existe mas na área dominada por Noore Najjar, a vice-lord de Pagan que controla junto com Paul, o sul de Kyrat. Ela cuida do ópio, de bordéis e prostitutas, além da grande Arena Shanath. Ajay vai para a casa de seus pais e encontram Reggie e Yogi, dois forasteiros que estavam morando lá, transformando a casa numa espécie de área de relaxamento, onde se drogava juntos ou com alguém que se interessasse pelas drogas locais. Eles trabalhavam para Noore e após uma discussão, os dois drogam Ajay e o levam a vice-lord, que o joga na Arena Shanath totalmente nu. Ajay vence as rodadas na Arena e confronta Noore, que o explica que assim como ele, estava presa em Kyrat sob o domínio de Pagan. De Pleur tinha sua família de refém e ela não podia fazer nada que os irritasse, administrando o império de Pagan contra sua própria vontade. Ela pede a Ajay que os resgate e em troca daria a chance do protagonista matar Paul, Yuma e o próprio Pagan.

Ajay no monastério

Ajay no Monastério Chal Jama.

De volta a Residência Ghale, Ajay a retoma de Yogi e Reggie, que se mudam para perto da casa com algumas cabanas. Ao falar com Sabal, ele dará a Ajay a missão de ir até o Monastério Chal Jama para aprender mais sobre a religião Kyrati e sobre as motivações de Mohan Ghale e do antigo Caminho Dourado. Durante seu tour pelo monastério, o Exército Real tenta atacá-lo, mas é impedido por Ghale. Mais tarde, Ajay volta a encontrar Longinus, que o manda para o Himalaia recuperar alguns diamantes, em troca de armas para o Caminho Dourado. Longinus o informa do próximo passo de De Pleur e pede também para que Ajay o ajude com sua redenção, pegando os diamantes de sangue do Exército Real e entregando a Longinus como forma de "lavar seus pecados". Ajay também ajuda Hurk, um forasteiro que como ele, estava ajudando o Caminho Dourado mas com segundas intenções. Hurk procurava pelas estátuas de macaco em Kyrat, para poder se redimir com os "coletes com C4" do passado. Apesar de não entender esta última parte, Ajay o ajuda a recuperar duas estátuas ao saber que a Guarda Real estava atrás das mesmas estátuas.

De volta ao Monastério, Longinus já havia contado a Amita e Sabal sobre o próximo passo de De Pleur: a plantação de ópio na fábrica de chá. Novamente, os dois se desentendem, já que Amita queria preservar o ópio para uso futuro, já Sabal achava que aquilo era droga e queria queimá-lo. Cabe a Ajay então decidir novamente quem apoiar.

Sabal: Caso o jogador apoie Sabal, ele irá sair da sala e um dos membros do Caminho Dourado que lhe dará um Lança-Chamas e armas explosivas que podem queimar as plantações. Ajay irá até a fábrica de chá, queimará as drogas e tomará a fábrica para o Caminho Dourado.
Amita: Caso o jogador apoie Amita, ele irá até a fábrica sem nenhum equipamento que possa queimar as plantações, onde deve enfrentar os inimigos no local e proteger as plantações junto a membros que Amita irá enviar para ajudá-lo. A fábrica de chá também será tomada para o Caminho Dourado.
"Eu tinha seis anos quando meus pais disseram que eu tinha que me casar. É esse o tipo de mundo que Sabal quer ter."
―Amita para Ajay[fonte]

Após resolver esta outra disputa, Ajay visita Amita que pode estar irritada (caso tenha escolhido Sabal na última missão) ou feliz com Ajay (caso a tenha escolhido), e logo o pede para defender as Estátuas de Kyra, já que Paul De Pleur queria destruí-las como parte de uma campanha para afastar pessoas do Caminho Dourado. Ajay as defende e, caso tenha escolhido Sabal na última missão, ele irá pedir para acender a chama em uma das estátuas para relembrar o povo da fé, enquanto caso tenha escolhido Amita, ela irá pedir para bloquear o caminho até as estátuas, para impedir Sabal de alcançá-las e desperdiçar homens as protegendo. Após terminar de proteger as estátuas, Noore ligará para Ajay pedindo para vê-lo pessoalmente.

City of pain

A Cidade do Sofrimento.

Chegando a Arena Shanath, Ajay encontra Noore chorando após torturar um membro do Exército Real, e pede a Ajay para resgatar sua família o mais rápido possível. Ela conta de uma festa que Paul dará na Cidade do Sofrimento, e fala de um carregamento de carne que levará até dentro do lugar, de lá, Ajay poderia pegar Paul e a família de Noora. Ao entrar no caminhão de carne, Ajay liga para o líder do Caminho Dourado (Amita ou Sabal, dependendo da última escolha do jogador) que pede a ele fazer coisas diferentes, Sabal pedirá para resgatar reféns, e Amita que tire fotos da tortura que Paul realiza nessas festas. Ao cumprir este objetivo, ele entra na casa principal e procura a família de Noore, mas ouve Paul chegando na sala de tortura e assume o lugar de um prisioneiro na cadeira. Ajay ouve De Pleur no celular falando com sua esposa Laura e sua filha Ashley. Ao desligar ele retira o saco da cabeça do "prisioneiro", revelando ser Ajay, que o nocauteia. Ao colocar De Pleur no porta-malas, o líder do Caminho Dourado pede para trazer Paul com vida a uma base próxima dali. Ajay questiona a Paul onde a família de Noore estava, e o mesmo ri, não acreditando que Noore ainda achava que eles estavam vivos. Paul diz que os matou a anos e vêm mandando cartas falsas para ela de vez em quando. Então é dada ao jogador a escolha de explodir o carro ou entregá-lo ao Caminho Dourado. Se entregar ao grupo rebelde, Amita lhe agradecerá e eles torturarão Paul, ele pode ser re-encontrado em Banapur e o jogador pode matá-lo quando quiser.

De volta a fábrica de ópio, Ajar encontra Amita se lamentando por estar sempre sozinha no Caminho Dourado, enquanto Sabal sempre tinha vários seguidores. Eles estavam em outro impasse: ambos queriam atacar a fábrica de tijolos de Noore (onde processam o ópio da fábrica de chá), Amita queria a fábrica intacta para uso futuro, enquanto Sabal queria destruir o local afirmando que heroína e ópio são venenos, e devem ser destruídos.

Sabal: Caso o jogador apoie Sabal, ele terá explosivos a vontade para destruir a fábrica. Ele usará um elefante para destruir os suportes da chaminé, e ao destruí-la, entrará por ela, onde plantará explosivos no local e destruíra ele.
Amita: Caso o jogador apoie Amita, ele deverá invadir o lugar eliminando todos os guardas, e então matar o comandante. No caminho, Ajay irá se drogar e terá várias alucinações, mas conseguirá tomar a fábrica com sucesso.
"Eu decidirei o que acontecerá com a Noore."
―Ajay para Amita e Sabal[fonte]
Ajay reconforta Noore

Ajay tenta reconfortar Noore.

Ao voltar aos líderes do Caminho Dourado, Ajay os encontra brigando novamente sobre a última discussão que tiveram sobre a fábrica. Quando acabam, pedem para Ajay matar Noore. O mesmo tenta defendê-la, afirmando que ela só fez o que o Pagan mandou porque ele tinha sua família de refém, mas isso não convence Amita e Sabal. Ajay então afirma que irá decidir o que fará a ela e se dirige à Shanath.

"Livre? Livre... livre de quê? De todo mundo que já matei, de tudo que eu já fiz? Deixei eles com essa sede de sangue... do seu, do meu sangue..."
―Noore para Ajay[fonte]

Chegando lá, ele consegue criar caos o suficiente para ter uma abertura até Noore, que fazia um discurso na arena, dando ao jogador a opção de matá-la ou confrontá-la. Caso a mate, Ajay irá atirar em suas costas com uma 1911, se confrontá-la, ele tentará conversar com ela, explicando que Pagan matou sua família anos atrás. Noore não se reconfortará e pegará a kukri de Ajay, cortando seus pulsos e se jogando na arena para os animais, afirmando que ela nunca seria livre sem sua família.

Ajay no aeroporto

Ajay no aeroporto com Willis.

Com Noore morta, o sul volta a ser do Caminho Dourado. Mais tarde, Ajay é contactado por um agente da CIA que tinha informações sobre seu pai, Mohan Ghale, mas precisava de sua ajuda para limpar o aeroporto. Ele membro da CIA estava infiltrado na operação de Yuma a algum tempo, e com a ajuda de Ajay, ele pôde matar os tenentes dela e recuperar o aeroporto, podendo sair do disfarce. Este agente revela ser Willis Huntley, e em troca da ajuda de Ajay com os tenentes da Yuma, daria a ele informações sobre seu pai.

Ajay deixado

Ajay deixado para trás por Willis.

Apesar da primeira informação que Willis dá a Ajay parecer ser nada, eventualmente ele conta sobre Ishwari ter sido uma Tarun Matara, que Mohan trabalhou para Pagan antes do mesmo assumir o poder, que na noite da fuga de Ishwari Mohan tentou matá-la, entre outras coisas. No fim dos serviços para Willis, ele decide lhe dar uma última informação: Ajay Ghale estava matando agentes da CIA infiltrados todo o tempo. A CIA queria apagar sua presença de Kyrat, já que Pagan não era mais uma ameaça aos EUA. Ao se irritar com Willis por suas mentiras, o mesmo joga Ajay do avião o deixando no meio da neve, onde é pego por um soldado da Guarda Real de Yuma.

Ato Três, Parte IEditar

Ao acordar, Ajay se vê preso em Durgesh, uma prisão de segurança máxima de Yuma no meio do Himalaia. O próprio Pagan Min e sua irmã Yuma, recebem Ajay. Pagan afirma que fez isso por ele ter sido "bem filho da puta" recentemente com o Exército Real. Yuma rapidamente tenta afastar Pagan de Ajay, deixando-o sozinho na cela. Quando os dois vão embora, o guarda que capturou Ajay o droga, deixando alucinado.

O Filho Pródigo começa a ter alucinações com Yuma enquanto ela lhe contava sobre seu desejo de ir para Shangri-La, e re-transformar Kyrat sem Pagan, quem ela afirma ter sido corrompido por Ishwari. Ajay consegue fugir da prisão com sucesso, mas acaba eventualmente desmaiando. Antes de apagar, Ajay tem uma visão do que parece ser um Yeti.

Fuga de DurgeshEditar

"Por que está fazendo isso?"
―Ajay pergunta a Pagan sobre o motivo de tê-lo ajudado[fonte]
Ajay pegando o rádio no norte de Kyrat

Ajay preso no norte de Kyrat.

Logo após, Ajay acorda em uma Torre de Sino ao norte de Kyrat, com Pagan Min falando no rádio. Ele se impressionou com sua fuga em Durgesh, se desculpou por Yuma, e para compensar lhe deu alguns equipamentos para lhe ajudar a sobreviver no norte de Kyrat. Pagan afirmou que contactou Amita e Sabal sobre onde ele estava, que mandaram um helicóptero para um ponto de extração. Ajay deveria chegar até o ponto de extração em 30 minutos antes que os soldados de Yuma interferissem em sua fuga, mas com a pouca defesa que o helicóptero tinha, ele seria forçado a fortalecer seu ponto de extração, fazendo com que ele trabalhasse para Pagan.

"Por acaso não sabe que alguém que te ama te fará chorar?"
―Pagan Min[fonte]

O rei de Kyrat estava com um conflito interno com Yuma, que parecia querer se rebelar contra o próprio irmão. Alguns dos homens de Min estavam se juntando a Yuma, outros fazendo propagandas erradas propositalmente, e alguns até queriam explodir uma Torre de Sino para atrapalhar as comunicações de Pagan e seus homens. Ajay acabou cuidando deles para Min em troca de ajuda na extração.

Eventualmente ele alcança o helicóptero, porém ao invés de voltar ao sul, eles foram ainda mais ao norte. Até este ponto, Ajay ouviu de homens da Yuma sobre uma expedição que ela enviou ao Vale Perdido em busca de uma relíquia poderosa que poderia lhe conceder alguma vantagem. Como vingança por Durgesh, Ajay foi atrás dela no vale.

Vale dos YetisEditar

Com o intuito de acabar com a expedição e os planos de Yuma, Ajay foi ao vale com seu piloto Sukhwinder (e Hurk opcionalmente, no Coop). Chegando lá, o helicóptero foi abatido e Ajay acabou desmaiando. Ele ouve o piloto indo embora e mais tarde, pelo rádio, sendo capturado por pessoas no vale. Essas pessoas interrogaram o motivo dele estar lá, e ele revela estar atrás da relíquia.

"Quem são esses caras? Eles não parecem os homens da Yuma."
―Ajay ao se deparar com um Discípulo[fonte]

Ao procurar por Sukhwinder pelo Desfiladeiro do Despertar, Ajay se depara com homens estranhos armados com facas e arcos. Ele se pergunta quem seriam eles, já que não se pareciam com a Guarda Real. Ele eventualmente acha sangue e itens pessoais do piloto, levando a entender que ele foi levado por estes homens misteriosos. Ao ouvir uma explosão, Ajay se dirige a ela e encontra um acampamento destruído, com homens mortos por todo lado. Ao retomar um Wingsuit, ele vai até uma Estação de Transmissão, onde possuía uma antena de rádio.

Ao chegar na Estação de Transmissão, Ajay se depara novamente com os Cultistas, e consegue matá-los para tomar a Estação. Ao entrar nela, ele se depara com um rádio que poderia usar para pedir ajuda.

"Meu nome é Ajay. Caímos nas montanhas ao norte de Kyrat. O piloto está ferido, mas eu não sei se é grave. Precisamos de ajuda."
―Ajay pedindo resgate[fonte]
Ajay na primeira noite

Ajay defendendo a Estação de Transmissão.

Ao usar o rádio, uma pessoa consegue contato com Ajay e afirma que irá enviar ajuda, ele apenas precisaria esperar na Estação. Logo, ele consegue ouvir neste mesmo rádio uma conversa entre os discípulos, afirmando que estavam se aproximando da Estação de Transmissão, e tentariam explodi-la. Ajay defende seu território por uma noite e volta ao rádio, onde a mesma voz que afirmou estar enviando ajuda, o procurava.

Seu nome era Sandesh, um antigo coronel de Yuma que se tornou mestre dos Cultistas do Vale Perdido. Eles se dedicavam a Yalung e acreditavam que a presença de Ajay no vale o profanava, e deveria ser morto. Sandesh queria que Ajay provasse seu valor resgatando o piloto de volta no Desfiladeiro do Despertar. Sem escolhas, ele vai até lá.

Ajay no vale

Ajay enfrenta um Yeti.

Ajay consegue matar todos os cultistas, mas antes que pudesse pegar Sukhwinder, o Mestre Sandesh em pessoa o nocauteia com uma arma. Ajay acorda em uma caverna sem seus equipamentos, com os gritos de Sukhwinder sendo levado por alguma criatura. Ao tentar escalar uma pedra, ele se depara com um "Yeti". Ajay consegue fugir da caverna com a ajuda de um Arpéu, além de recuperar seu equipamento em seguida. Após mais uma noite defendendo a Estação, Sandesh volta a conversar com Ajay. Ele afirmava que aquela criatura era um "Desperto", um escolhido de Yalung, e estava além da compreensão de Ajay, dizendo que ele deveria se sentir honrado em poder ver tal criatura. O protagonista no entanto responde que aquilo era loucura, e Sandesh o diz que possui Ajay, e a comunicação de todo o vale.

Mais tarde, Ajay ouve no rádio uma equipe de Sandesh tendo problemas com os bloqueadores de sinal do rádio de (que não permitia Ajay falar para fora do vale). O mesmo então vai atrás dos bloqueadores e os desativa, além de enfrentar cara-a-cara um Yeti. Voltando a Estação, Ajay teve que defendê-la outra noite dos cultistas.

"Explosivos, é? Taí, gostei da ideia."
―Ajay ao ouvir dos explosivos[fonte]

No dia seguinte, ele ouve no rádio cultistas falando sobre um fabricante de bombas que encontraram, chamando o Inquisidor para vê-lo pessoalmente na prisão. Ao perguntar se os soldados conseguiram os seus explosivos, os cultistas respondem que o fabricante não quer falar. O Inquisidor então pede para dar a ele um pouco de "Elixir". Querendo acabar com qualquer chance dos cultistas terem explosivos mais poderosos, Ajay vai até a prisão e resgata alguns civis, além do próprio fabricante de bombas, Digvijay.

No dia seguinte, Digvijay o chama pelo rádio. Ele estava agradecido pelo resgate, e contou a Ajay sobre o que os cultistas o fizeram tomar. O Elixir deles o fez enxergar coisas, ouvir vozes e outros efeitos alucinógenos. Ele então pede para Ajay fazê-los pagarem por tê-lo feito passar por tudo aquilo, e lhe dá alguns explosivos que poderiam explodir o templo de Sandesh e abrir caminho para matá-lo. O protagonista então promete que o faria.

"Diga oi a Yalung por mim."
―Ajay após matar Sandesh[fonte]

Ao pegar os explosivos de Digvijay, Ajay vai até o templo e destrói as reservas de elixir do Mestre Sandesh. O mesmo tenta alertar Ajay que ele é a "mão de Yalung", e iria persegui-lo para toda a eternidade caso o matasse, o protagonista simplesmente o chama de aberração enquanto caminha até sua localização. Chegando até o topo da montanha, Ajay mata os cultistas e o próprio Sandesh, então pega a localização da relíquia, uma montanha chamada Hajura'Amako Hamata. Os membros cultistas restantes tentaram atacar Ajay uma última noite, falhando nesta também. Com eles mortos, Ajay iria ir até a montanha no dia seguinte.

"Tome cuidado, Ajay. Já perdemos muitos irmãos do Caminho Dourado."
―Membro do Caminho Dourado alertando Ajay[fonte]

Antes de sair da Estação, Ajay ouve o Caminho Dourado o chamando pelo rádio. Ele fala com um dos membros sobre os recentes ocorridos, como a morte de Sukhwinder e a localização da relíquia. O membro diz que buscará Ajay no topo da montanha após ele destruir a relíquia, e o mesmo pede para ele tomar cuidado.

"Teu caminho é conosco, não contra nós. Desperta e caminha junto nós."
―Voz desencarnada[fonte]

Indo até a montanha, Ajay percebe uma pequena equipe cultista ainda viva com máscaras de oxigênio, e rouba deles para sobreviver na alta altitude da montanha. Ele encontra o santuário da relíquia cercado por Yetis e tenta destruí-la. Na primeira tentativa, ele apenas libera suas raízes, que se espalham pela caverna. Enquanto ouvia vozes pedindo para ele sair e parar, o protagonista consegue cortar suas raízes e destruir a relíquia por completo, desmaiando no processo. Ao acordar, uma voz o diz para seguir seu caminho, e Ajay parece estar com as mãos de um Yeti.

Ato Três, Parte IIEditar

Após os eventos no Vale Perdido, Ajay acorda na Residência Ghale com Sabal ou Amita de seu lado (dependendo da última escolha de quem apoiar). Eles irão dizer que estavam o procurando a cerca de uma semana (tempo que se passa Fuga de Durgesh e Vale dos Yeits) e o encontraram quase congelando no frio. Após se recuperar, Amita envia Ajay para explodir a Ponte do Rei e libertar o acesso ao norte de Kyrat. Isso lhes permitiria começar a briga de verdade e levar Ajay para mais perto de Yuma.

Ajay consegue explodir a ponte com sucesso e trazer o Caminho Dourado para o norte. Logo, o líder rebelde o pedirá para ir a Utkarsh, uma pequena cidade próxima dali que Pagan Min usava como fachada para mostrar o quão bom era seu governo. O que ele não sabia era que Utkarsh guardava um pequeno grupo escondido do Caminho Dourado. Ajay os encontra e eles o agradecem por tê-los dado contato com o sul de volta. Neste momento, Pagan aparece na casa (enquanto Ajay e outros dois rebeldes estavam escondidos no porão) e começa a conversar com os outros rebeldes que ainda estavam na sala. Ele fala sobre rumores de que o Caminho Dourado estaria contactando alguém da cidade e ofereceu "proteção" ao casal, que apoiou de fachada. Neste momento, dois assaltantes da Guarda Real entraram e assassinaram o casal. Ajay prepara sua 1911 enquanto os dois rebeldes restantes pediam a ele não ir para fora, porém Ajay não ouve.

"Pagan? Acabei de te matar!"
―Ajay ao descobrir que matou Eric[fonte]

Durante uma perseguição de Buzzer, ele mata Pagan. Um minuto mais tarde, o mesmo liga para ele. Enquanto Ajay se perguntava como ele estaria vivo, Min responde que quem ele matou era na verdade Eric, um dublê "perfeito" que custou muito dinheiro para ser feito. Era Eric quem aparecia no dinheiro e propagandas de Kyrat, e era quem Pagan usava para ir à discursos e declarações públicas.

Decepcionado por ter matado o Pagan errado, Ajay se re-encontra com o Caminho Dourado em uma cabana, onde Pagan estaria dando na televisão um pronunciamento público. Ele afirmava que Yuma o protegeria de qualquer assassino, e estaria disposta a morrer por ele. Isso era logicamente um truque para enviar o Caminho Dourado atrás dela. Pagan e Yuma passavam por dificuldades nestes últimos anos, com ela enviando secretamente expedições para encontrar thangkas e a própria Relíquia (de Vale dos Yetis) além de propositalmente provocar Pagan (como visto em Fuga de Durgesh). Ela estaria se rebelando contra seu próprio irmão adotivo, e alguém precisava matá-la, mas que não fosse Pagan ou a Guarda Real (que em grande parte, preferia Yuma ao próprio rei Min). Ajay é enviado a Mina KEO Svargiya para encontrar e matá-la. Chegando lá, Ajay é drogado e tem alucinações com uma Shangri-La distorcida, com Yuma sendo Kalinag. Ajay conseguiu enfrentá-la e vencê-la no duelo psicológico, a matando de maneira violenta. Antes de morrer, Yuma contou a ele sobre como sua mãe Ishwari "corrompeu" Pagan, e como ela buscou um novo ídolo para substitui-lo.

Ajay, um pouco cansado, vai atê Bhadra e ela diz que Amita e Sabal estão brigando de novo e quem Ajay escolher irá liderar o Caminho Dourado, para isso ele deve escolher fazer a missão de defender o Templo de Jalendu mas não ganhar ouro e armas (Lado de Sabal), ou destruir o Templo e pegar o ouro e as armas, para depois fugir de lá (Lado de Amita). Após o jogador escolher, eles se encontraram em lugares específicos, lá o líder vai estar com Bhadra, caso seja Amita, ela dirá que Bhadra está livre de ser a Tarun Matara, e caso seja o Sabal, ele irá iniciar a transformação de Bhadra em Tarun Matara,porém, enquanto ambos conversam com Ajay Utkarsh começou a ser atacada, depois de impedir o ataque o líder chama Ajay para uma conversa, lá ele irá pedir para matar o outro, por exemplo, caso a escolha do jogador seja Amita, ela pedirá para matar Sabal e caso a escolha seja Sabal, ele pedirá a Ajay para matar Amita, porém isso é escolha do jogador pois ele pode poupá-los, desobedecendo seu líder.

Confronte Pagan MinEditar

Finalmente, Ajay se encontra com o Caminho Dourado para o último ataque, eles vão atê sua fortaleza, destroem os portões, matam os soldados de lá e os reforços, Ajay destrói a estátua de Pagan e ele o liga, dizendo que é para se encontrarem em seu palácio em cima da fortaleza, Ajay sobe a montanha e encontra Pagan preparando um jantar para eles enquanto diz a Ajay:"Entre, peço desculpas pela bagunça mas mandei meus empregados para casa, se bobear você atirou neles no caminho para cá... Bom, antes de começarmos, com quem eu estou falando? O filho que voltou para espalhar as cinzas da mãe, ou o louco... Que matou todo mundo atê chegar ao topo da minha montanha, se eu estivesse falando com o primeiro cara, eu ia pedir para se sentar, sermos civilizados, e saborear a comida, mas, já tentamos isso né?! No nosso primeiro encontro você se sentou bem aqui, Paul estava aplicando voltagem nos mamilos do seu acompanhante rude, eu estava bem assim e quais foram minha exatas palavras? Ahh... Fique aqui, coma o Ragoon de caranguejo, não se mexa, eu volto logo, então você deve ser o segundo cara, o que não escutou, e se juntou aos outros macacos e começou a jogar merda por aí... Mas olha só, vamos começar do zero, você tem, duas escolhas, A - Primeira é atirar em mim, o que não tem graça, ou você e eu vamos sair daqui e vamos espalhar as cinzas da sua mãe, juntos."

Ajay VS Pagan

Ajay confrontando Pagan.

Atirar: Caso o jogador atire, os créditos vão começar e ao sair, ele se encontrará na Residência Ghale, onde ligará para o líder do Caminho Dourado e dirá que não achou Lakshamana, mas que não deve ser importante.

Poupar: Caso o jogador poupe Pagan, ele levará Ajay a Lakshmana e Pagan contará que ela era a meia-irmã de Ajay, já que Pagan e Ishwari se envolveram, e ao ficar sabendo disso, Mohan matou Lakshamana e tentou matar Ishwari, que por auto-defesa, o matou e fugiu com Ajay de Kyrat. Então Ajay cumprirá o pedido de sua mãe e Pagan irá embora de helicóptero, porém o jogador pode explodi-lo, mas independente disso, ele voltará a sua casa e ligará para o líder do Caminho Dourado, ele dirá que Pagan se foi e ele encontrou Lakshamana.

Após a campanhaEditar

Ao terminar o jogo, Yogi & Reggie se tornam vizinhos de Ajay e liberando 4 side-quests, Longinus também terá side-quests que serão recompensadoras, e principalmente, Ajay poderá ver o líder do Caminho Dourado, Amita ou Sabal.

Sabal: Sabal estará no Templo de Jalendu, lá o jogador verá que ele estava matando pessoa que eram do lado de Amita na frente de Bhadra, ele justificava que Bhadra agora tinha responsabilidades, ele empurrara Ajay para longe gritando com ele, então o jogador poderá matá-lo ou poupá-lo.

Amita: Caso o jogador tenha escolhido Amita, ela estará recrutando adultos e crianças ao Caminho Dourado sem sua autorização, ela dirá também que fez Bhadra sumir e que ela nunca mais voltará, dando a entender que ela a matou, Ajay pode matá-la ou poupá-la.

Personalidade e traçosEditar

Ajay Ghale é um homem quieto, de poucas palavras, sempre pensando na escolha certa e o caminho que deve tomar, fazendo assim o jogador criar o seu próprio Ajay e sua própria personalidade e ideologia. Por muitas vezes elese viu em situações difíceis e de quase morte, mas sempre conseguiu lidar com elas, sendo considerado um "homem difícil de se matar". Sua aparência pode ter sido inspirada em Sushant Singh Rajput, pois sua construção facial e aparência são muito semelhantes. Ajay sempre está usando uma jaqueta azul, calça jeans e um tênis azul, e diferente de Jason Brody (protagonista do jogo anterior), Ajay raramente acha graça de algo sério, apesar de ainda fazer algumas piadas com ratéis e outras situações. Ele parece ter certa experiência com armas de fogo e uso de facas, embora longe de serem perfeitas.

RelacionamentosEditar

  • Pagan Min — Apesar do Caminho Dourado odiar Pagan e Ajay dedicar todo o seu tempo em destruir seu império, ele não parece demonstrar o ódio enorme que outros demonstram a Min. Pagan mantém contato constante pelo rádio e raramente tem uma resposta de Ajay. Nos olhos de Ghale, a relação deles é quase nula, mas aos olhos de Min, não há ódio. Pagan sempre mostrou interesse em Ajay graças ao antigo relacionamento que ele teve com sua mãe, o vendo quase como um filho. Diversas vezes ele mostra que não quer a morte dele (diferentes dos outros governadores como Yuma e Paul), mas não pôde mostrar isso por ele estar do lado dos "terroristas" do Caminho Dourado.
  • Hurk — Enquanto relutante em ter uma amizade com Hurk de início, Ajay acabou cruzando seus caminhos com ele diversas vezes, tornando quase impossível não se relacionar com Hurk. O mesmo, mostra grande admiração e confiança em Ajay, o chamando de "brother de tatuagem", uma espécie de homenagem que ele fazia para seus amigos. Hurk pode acompanhar Ajay nas DLCs Fuga de Durgesh e Vale dos Yetis, onde tem suas próprias falas e interações com Ajay.
  • Sabal (opcional) — O relacionamento de Ajay e Sabal é em grande parte opcional. Inicialmente, é mostrado muito respeito entre os dois. Ajay mostra gratidão por Sabal o resgatar, enquanto o mesmo mostra respeito e admiração pelo nome da família Ghale (em grande parte por Sabal ser um admirador de Mohan). A relação pode mudar com o tempo se Ajay apoiar Amita, onde Sabal irá ganhar um certo rancor e ódio dele. Caso Ajay o apoie, o respeito mútuo será ainda maior, até o final do reinado de Pagan. Ao se encontrarem no Templo de Jalendu, Sabal será de certa forma, desrespeitoso e ignorante, dando a chance do jogador matá-lo. Isso pode demonstrar que talvez, o tal respeito e admiração de Sabal eram apenas faixada para ganhar a liderança de Ajay.
  • Amita (opcional) — Ao contrário de Sabal, o relacionamento de Amita e Ajay começa complicado, com ela o culpando por grandes derrotas que o Caminho Dourado sofreu desde sua chegada (como a morte de Darpan e o ataque a Banapur), no entanto, Amita logo percebe o potencial que Ajay tinha para a causa e mostra certo respeito, sempre o referindo como "herói do Caminho Dourado" caso Ajay a apoie. Se Ajay apoiar Sabal, ela irá se decepcionar com ele cada vez mais, ao ponto de sentir raiva do mesmo.
  • Bhadra — Bhadra parece demonstrar muito apego e respeito por Ajay, assim pedindo ajuda a ele para escolher quem liderará o Caminho Dourado. Já na visão do próprio Ajay, ele parece ter muita pena dela e da posição que Bhadra deve assumir no grupo rebelde tão jovem. Ele parece ter também certo respeito com a opinião da garota, a perguntando quem ela queria apoiar como líder e no final da Amita, perguntando a ela "o que Bhadra acharia" da líder recrutando forçadamente civis para o Caminho Dourado.
  • Mumu Chiffon — Ajay no início acha Chiffon um sujeito excêntrico, mas com o tempo, ambos vão se "aproximando" e Ajay demonstra muito respeito por ele, o tratando como mentor e frequentemente o chamando de "Sr. Chiffon". Após a última missão da Kyrat Fashion Week, Chiffon é forçado a deixar o país, mas não se esquece de deixar um bilhete a Ajay, o pedindo para ser forte e "feroz".
  • Noore — Ajay tem uma relação meio conturbada com Noore por ela ter tentado assassiná-lo, mas ambos acham uma forma de se ajudarem, já que Noore precisava de alguém para ir atrás de Paul e sua família, e Ajay precisava entrar na fortaleza dele. Quando Amita e Sabal tentavam pedir a Ajay para matar Noore, o mesmo tentou defendê-la, mostrando certo compreendimento das ações da mesma.
  • Paul "De Pleur" Harmon — Ajay parece demonstrar muito ódio por Paul, não só por ele ter matado Darpan, mas pela forma dele torturar civis inocentes e membros do Caminho Dourado a troco de nada, o chamando de "psicopata". Grande parte do início do jogo, Ajay tenta quebrar o domínio de Paul no sul de Kyrat. Enquanto na visão de Paul, Ajay é um matador profissional que faz o que faz por gostar disso. Ele acredita que Ghale não é muito diferente dele, e que apenas precisa se "descobrir".
  • Yuma Lau — Yuma sente profundo ódio por Ajay e sua mãe, acreditando que ela "envenenou" Pagan. Enquanto o mesmo tentava manter Ajay vivo, Yuma tentou assassiná-lo diversas vezes. Ajay retribuía esse ódio com mais ódio, atacando seus tenentes, indo atrás dos thangkas de Kalinag e indo ao Vale Perdido pegar a relíquia que Yuma tanto desejava.
  • Yogi & Reggie — No início Ajay tinha um pouco de ódio deles por eles terem o drogado e o mandado a Noore, mas após eles tornarem vizinhos, os mesmos começaram a conviver juntos. Reggie e Yogi ainda drogavam Ajay constantemente, mas o mesmo acabou tendo uma certa amizade com eles.
  • Willis Huntley — Assim como Noore, Ajay tem uma relação de "uma-mão-lava-a-outra" com Willis. No entanto, o agente considerava Ajay um "filho da puta", o usando para apagar a presença da CIA em Kyrat e logo depois o traindo. Ajay não menciona Willis após sua traição, mas o agente menciona ele em Far Cry 5, rindo de como o enganou usando seu pai como desculpa.
  • Rabi Ray Rana — Ajay não vê Rabi como um grande amigo, mas o mesmo o vê como um exemplo. Rabi Ray Rana mostra profunda admiração e gratidão por Ajay, sempre que o contactando, tentando manter uma conversa longa com o rebelde (mesmo que Ajay nunca o responda). Rabi achava que ele era a pessoa certa para acabar com a propaganda de Min em Kyrat, e Ajay o ajudava sempre que possível pois Rabi Ray Rana "afastava pessoas" de Min, fazendo com que ele tivesse menos inimigos a que enfrentar.
  • Longinus — Longinus parece confiar que Ajay é o único que pode ajudá-lo com sua redenção, e o mesmo o faz em troca de algumas recompensas para o Caminho Dourado. Apesar disso, o relacionamento dos dois parece ir além, ambos parecem se respeitar e se preocupar um com o outros.

Armas e EquipamentosEditar

Artigo principal: Equipamentos (Far Cry 4)
Ajay

Ajay com uma Skorpion.

No jogo, Ajay leva consigo várias armas e equipamentos, como os citados abaixo:

  • Armas de fogo — Ajay pode levar atê 4 armas de fogo em seu arsenal, levando obrigatoriamente uma única pistola e outras quatro opcionais. Em cutscenes, é mostrado que ele leva consigo uma 1911 como arma principal.
  • Kukri — Uma grande faca que Ajay pega de um motorista do Caminho Dourado morto. Ele a leva em toda sua jornada. É usada para nocautear inimigos e matar furtivamente, além de quebrar equipamentos de rádio, pedaços de madeira, caixas e outros.
  • Wingsuit — Uma roupa de planamento com um para-quedas junto, usado para voar grandes distâncias e pousar com segurança de lugares altos.
  • Câmera - Uma câmera com a função de marcar inimigos e tirar fotos quando necessário.
  • Itens de cura - Ajay também leva em sua mochila itens medicinais para curar suas feridas, com por exemplo, fósforos, seringas e bandejes.
  • Itens jogáveis - Facas de arremesso, Granadas, Molotovs, C4s e minas explosivas, etc.
  • Outros itens - Um mapa de Kyrat, o Guia de Kyrat, rádio, seringas, iscas, diários de seu pai, etc.

Assassinatos cometidos por AjayEditar

Assassinatos obrigatóriosEditar

Assassinatos opcionaisEditar

  • Paul Harmon — Explosão de carro ou opcional, por ter torturados civis e membros do Caminho Dourado.
  • Noore Najjar — Tiro na cabeça por ter matado civis, soldados e membros do Caminho Dourado e acabado com várias famílias para salvar a sua.
  • Amita — Tiro no torso por ir contra Sabal ou morta por forçar inocentes a se unirem ao Caminho Dourado, matando quem se recusasse.
  • Sabal — Tiro na cabeça por ir contra Amita ou morto por matar inocentes na frente de Bhadra em nome da religião.
  • Pagan Min — Tiro na cabeça ou explodindo o seu helicóptero, por ter matado civis inocentes e membros do Caminho Dourado, manipulação de pessoas como Noore para benefício próprio, infligir os direitos humanos dos cidadãos Kyrati, etc.

CuriosidadesEditar

  • É possível que Sushant Sigh Rajput seja a inspiração da vida real para Ajay como ambos têm construção facial semelhante.
  • O único momento que Ajay grita no jogo é quando está em chamas.
  • Ao contrário de Jason Brody, o protagonista do jogo anterior, Ajay parece ter algum tipo de experiência de combate, embora longe de ser perfeito. Isso poderia ser explicado pelo fato de que andou com a "turma errada" quando jovem (provavelmente gangues).
  • De acordo com Pagan, Ajay é o novo rei de Kyrat.
  • De acordo com o site http://www.behindthename.com/name/ajay/submitted o nome Ajay significa em Hind, "invencível, inquebrável", e em Sanskrit, "aquele que não pode ser derrotado". 
  • Ajay usa nas cutscenes uma 1911 para decidir o destino de seus inimigos. 
  • Ajay é o primeiro protagonista que é nativo da região onde o jogo se passa.
  • Sua árvore de habilidades é dividida entre Tigre e Elefante, referindo-se a Amita e Sabal. 
  • Antes de Ajay ir a Kyrat, ele era um turista em Patna, na Índia, como você pode ouvir na introdução. 
  • No jogo, Ajay pode reviver Shangri-La, um mito antigo em Kyrat. Lá, ele se torna Kalinag, o antigo herói de Kyrat que deve deter o demônio Rakshasa.
  • Ajay, Takkar e Jack Carver são os únicos protagonistas que não podem morrer no fim do jogo, independente da escolha do jogador. O protagonista de Far Cry 2 morrerá independente do final, Jason Brody pode ser morto por Citra no fim de Far Cry 3, e em Far Cry 5, é possível que o Agente possa ter sido morto por seus amigos caso escolha "ir embora".

GaleriaEditar

  • Modelo de Ajay.
  • Modelo das mãos de Ajay.
  • Rosto de Ajay em uma screenshot bta.
  • Ajay e Pagan tirando uma "selfie".
  • Ajay usando a Skorpion.
  • Ajay visto do modo cooperativo.
  • Hurk e Ajay prestes a tomar uma fortaleza.

ReferênciasEditar

  1. Sem data, IMDB: James A. Woods. Acessado em 4 de outubro de 2018.
[v · e · ?]
Personagens de Far Cry 4
Protagonistas: Ajay Ghale (Kyrat)  •  Kalinag (Shangri-La)  •  Hurk (Coop)
Antagonistas: Pagan Min  •  Yuma Lau  •  Paul Harmon  •  Noore Najjar  •  Eric  •  Gary  •  Willis Huntley  •  Misra  •  Rakshasa  •  Mestre Sandesh  •  Ramdan Sandhar  •  Singh
Caminho Dourado: Mohan Ghale  •  Ishwari Ghale  •  Darpan  •  Sabal  •  Amita  •  Bhadra  •  Longinus  •  Balin  •  Deepak
Residentes
de Kyrat
:
Mumu Chiffon  •  Rabi Ray Rana  •  Yogi & Reggie  •  Sharma Salsa  •  Chinjan  •  Kanan  •  Raju  •  Dharani  •  Jangbu  •  Digvijay  •  Gandharva  •  Oojam  •  Vibhat  •  Suraj  •  Priya
Outros: Chet Peterson  •  Laura Harmon  •  Ashley Harmon  •  Gang Min  •  Divya Kandala